um despertar ...

A galeria móvel de desenhos surgiu da idéia de aliar o convívio urbano somado à arte para que se tenha o sentimento de pertencimento da cidade. 
A rua é um local interativo, cheio de vida e trocas de experiências entre as pessoas. 
 "Como o projeto surgiu?"
Depois de uma viajem à Paris pelas margens do rio Sena pude vivenciar o que os franceses chamam de bouquinistes: são pessoas que vendem livros, arte e conteúdo gráfico por meio de uma estrutura acoplada ao guarda corpo nas laterais do Rio. Hoje esta estrutura, que é responsável por um convívio urbano na cidade é tida como patrimônio mundial pela Unesco (1991). 
O fato é que fiquei tão maravilhada ao ver aquela estrutura com tanto conteúdo acessível e permeável ao olhar em meio a atmosfera urbana, que me perguntava todos os dias se isso era possível aqui no Brasil. A idéia amadureceu: queria testar a possibilidade em levar a arte para as pessoas e analisar se a idéia era prática e havia algum efeito.  Fiquei entusiasmada quando percebi que as pessoas paravam para olhar. Fui ganhando confiança e projetei a Galeria Móvel de Desenhos, para que a exposição aliada à praticidade tornassem ainda mais viável a idéia!